Bullying

Vários Tipos de Bullying

Entre outros, existem várias modalidades deste problema que devemos de estar atentos:

  1. Bullying na Escola
  2. Local de Trabalho
  3. Na Vizinhança
  4. Cyberbullying

Ainda que esse tipo de agressão tenha sempre existido, o termo foi cunhado na década de 70 pelo psicólogo sueco Dan Olweus.

Bullying na Escola

O Bullying nas escolas é um dos mais comentados hoje em dia.
Conflitos entre crianças e adolescentes são comuns, pois trata-se de uma fase de insegurança e autoafirmação. Porém, quando os desentendimentos são frequentes e partem para humilhações, é aí que o bullying prolifera.
Nas escolas, as agressões geralmente são praticadas longe das autoridades. Ocorrem normalmente na entrada ou saída do prédio, ou ainda quando os professores não estão por perto.
Podem também acontecer de forma silenciosa, na sala de aula, na presença do professor, com gestos, bilhetes, etc. As agressões físicas são mais difíceis de serem escondidas e muitas vezes levam a família a transferir a vítima para outra escola.

Este assédio escolar pode ser praticado de um professor para um aluno. As técnicas mais comuns são:

  • intimidar o aluno em voz alta rebaixando-o perante a classe e ofendendo sua autoestima. Uma forma mais cruel e severa é manipular a classe contra um único aluno o expondo a humilhação;
  • assumir um critério mais rigoroso na correção de provas com o aluno e não com os demais. Alguns professores podem perseguir alunos com notas baixas;
  • ameaçar o aluno de reprovação;
  • negar ao aluno o direito de ir ao banheiro ou beber água, expondo-o a tortura psicológica;
  • difamar o aluno no conselho de professores, aos coordenadores e acusá-lo de atos que não cometeu;
  • tortura física, mais comum em crianças pequenas; puxões de orelha, tapas e cascudos.

Perfil do Agressores

 

O agressor, em geral, tem uma mente perversa e às vezes doentia. Ele é consciente de seus atos e consciente que suas vítimas não gostam de suas atitudes, mas agride como forma de se destacar entre seu grupo, pensam que são mais fortes, atenção eu disse pensam, mas são mais fracos, talvez mais fracos do que as vítimas, que praticam sofrem em silêncio. Assim, os agressores pensam que serão mais populares e sentem o poder com esses atos.
Os agressores buscam vítimas que normalmente destoam da maioria por alguma peculiaridade. Os alvos preferenciais são:
• os alunos novatos;
• os extremamente tímidos;
• os que têm traços físicos que fogem do padrão;
• os que têm excelente boletim, o que serve para atiçar a inveja e a vingança dos menos estudiosos.

 

Consequências do Bullying

Bullying escolar
O Bullying nas escolas é algo muito, mas muito grave.

As consequências do Bullying apresentam diversos sinais típicos em suas vítimas
Geralmente, as vítimas do bullying têm vergonha e medo de falar à família sobre as agressões que estão sofrendo e, por isso, permanecem caladas.
As vítimas de agressão física ou verbal ficam marcadas e essa ferida pode se perpetuar por toda a vida. Em alguns casos, a ajuda psicológica é fundamental para amenizar a difícil convivência com memórias tão dolorosas.
Aqui, portanto, cabem aos pais e familiares notarem os sintomas das crianças e/ou adolescentes. Com isso, se perceber alguma diferença no comportamento, é importante contactar os responsáveis da escola e ainda ter uma conversa franca com a pessoa que foi agredida.
Ações como esta, podem evitar constrangimentos futuros, ou mesmo tragédias, como o suicídio da vítima.
Alguns sinais típicos são observados nos alunos vítimas de bullying, entre eles:
• recusa de ir para a escola;
• tendência ao isolamento;
• falta de apetite;
• insônia e dor de cabeça;
• queda no desempenho escolar;
• febre e tremor

Com  efeito, não há só o chamado e tão terrível Bullying nas escolas, de que eu fui vitima. Não! Há também o Bullying no trabalho, na vizinhança, e o mais recente o cyberbullying é mais recente, porquê? Perguntam vocês e bem, porque visto que hoje em dia à mais divulgação nas nossas redes sociais, este tipo também está associado ao chamado Bullying nas escolas, referido infra, mas já lá vamos.

 

 

Local de Trabalho

transferir (1)
Bullying no trabalho

 

O assédio escolar em locais de trabalho (algumas vezes chamado de Assédio escolar Adulto) é descrito pelo Congresso Sindical do Reino Unido como:

Um problema sério que muito frequentemente as pessoas pensam que seja apenas um problema ocasional entre indivíduos. Mas o assédio escolar é mais do que um ataque ocasional de raiva ou briga. É uma intimidação regular e persistente que solapa a integridade e confiança da vítima do bully. E é frequentemente aceita ou mesmo encorajada como parte da cultura da organização.

 

Na Vizinhança

 

Bullying
Isolamento- o acto de permanecer só com medo a que alguém aponte o dedo, “mais vale só do que mal acompanhado” 🙂

 

Adultos e idosos também são vítimas frequentes de bullying. Torna-se bastante fácil de entender esta nova modalidade, pois se andam na mesma escola, obviamente que são vizinhos, certo?

Por norma, os adolescentes, os jovens utilizam aquela pessoa para intimidar ou ridicularizar por um comportamento inconveniente, tais como barulho excessivo para perturbar o sono e os padrões de vida normais, ou o simples acto de fazer queixa às autoridades por incidentes menores ou forjados com o único propósito de fazer com que aquela vítima fique numa situação desconfortável que acabe por mudar de casa.

 

Cyberbullying

 

images (7).jpg
Cyberbullying uma nova forma de pesadelo.

Com o avanço das novas tecnologias também existe uma nova versão no Bullying, o Cyberbullying que se traduz na utilização do espaço virtual para intimidar e hostilizar uma pessoa tais como:

  • colegas
  • professores
  • até mesmo desconhecidos.
  • Difamando, insultando ou atacando cobardemente.

Etimologicamente, o termo é formado a partir da junção das palavras “cyber”  que é de origem inglesa e quer dizer que é associada a todo o tipo de comunicação virtual, usando mídias digitais, como a internet, que é este grande veículo de comunicação; e bullying que é o acto de intimidar alguém. Assim, a pessoa que comete este tipo de acto é conhecida como cyberbully.

Quando  o bullying é presencial, a pessoa é agredida psicologicamente, através de apelidos prejorativos ou outros constrangimentos, ou ainda através de agressões físicas por um agressor que seja mais forte e mais cobarde.

Na óptica do cyberbullying é mais fácil para os agressores, porque podem fazê-lo de forma anónima nas diversas redes sociais, através de e-mails ou de mensagens com conteúdos ofensivos e caluniosos.

 

Consequências do cyberbullying

As pessoas agredidas pelo cyberbullying apresentam sintomas bastante similares com os do bullying, como:

  • distúrbio do sono
  • problemas de estômago
  • transtornos alimentares
  • irritabilidade
  • depressão
  • transtornos de ansiedade
  • dor de cabeça
  • falta de apetite
  • pensamentos destrutivos, como desejo de morrer, entre outros.

Em casos extremos, algumas vítimas de cyberbullying são atacadas de uma forma tão agressiva que são levadas a cometer suicídio. Muitos desses casos começam quando fotos ou vídeos íntimos das vítimas são introduzidos na internet.

No caso particular, já fui vitima desta forma, por quem não conheço, nunca conheci, mas há muito tempo entrei num fórum para escrever e a páginas tantas todos os membros se revoltaram contra mim, sim quando digo todos é mesmo todos. Até me chamavam de «monstro».

Stop Bullying

tumblr_mimvvyuvsr1rjpl9ro1_500.jpg
Campanha #StopBullying que leva ao terror nos jovens e adolescentes. O Bullying é algo sério.

O Bullying é um problema sério, a Cartoon Nework  promoveu uma campanha para consciencialização deste problema e desta forma tentar promover comportamentos positivos entre as pessoas. “O Speak Up foi criado em resposta ao feedback do público da rede de crianças e jovens de 6 a 14 anos, que mostrou que o bullying estava entre os maiores problemas enfrentados pelos jovens.”

O Bullying  é sério

 

O problema social é algo sério, que todos devemos ter em conta e auxiliar e não nos deixarmos levar pelos nervos.

O suicídio há muito tempo tem o adesivo de “uma solução permanente para um problema temporário”.

A dor de perder uma vítima tão facilmente estendem-se aos adolescentes que os intimidaram. Muitas vezes os agressores consideram-se culpados pelas ações praticadas no passado, e isso danifica a sua imagem na vida adulta.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s